terça-feira, setembro 28

"As margens da alegria"

No conto As margens da alegria de Guimarães Rosa, o narrador nos revela os sentimentos do protagonista “alegre de rir para si, confortavelzinho, com um jeito de folha a cair”. Senti algo semelhante quando abri a caixa que continha as kusudamas que fiz como lembrança do aniversário da minha sobrinha, e fui rodeada por rostos curiosos e encantados,  que não conseguiam escolher qual queriam, pois pareciam produzidas em “caso de sonho”.









Fiz, também, um cartão para a mais velha com um marca-páginas de gueixa, ficou assim: “Belo, belo! Tinha qualquer coisa de calor, poder e flor, um transbordamento”.






     Fica a dica para quem quer dobrar gueixas: o kit F-Y200 bonequinhas japonesas vem com diagrama, corpinho e lindos papéis para fazer 10 peças, pode ser encontrado aqui .




     E se o origami também pode ser uma “viagem inventada no feliz”, enviei para a Isabela Kida um cartão com orientações sobre como dobrar as hastes e folhas da postagem anterior.
    




Cartão artesanal com flor de origami, flor de renda e bolso.
   Na Agência de Correios, cumprindo seu papel, a atendente questionou-me sobre o que eu estava enviando, já que embrulhei o cartão em plástico-bolha, o que dava a sensação de ser tecido. Expliquei que era origami, ela não sabia o que era isso — “da gente as mais belas coisas se roubavam”.

     “Tudo, para seu tempo ser dadamente descoberto”, amanheci pensando naquilo, enquanto tomava café, dobrei borboletas e colei imãs, besuntei-me de protetor solar e na “paisagem de muita largura, que o grande sol alagava” parti com os presentes em mãos, alegre por caminhar —outra atividade que adoro — fui devagar “para não gastar fora de hora o quente daquela lembrança”.

     Mais sorrisos de alegria: “Isso foi o que abriu seu coração.”

     O diagrama para dobrar os envelopes ou bags de origami está no verso do papel: CF21K1.

     Depois de tantas dobras, cores e surpresas, também posso dizer: “Sustentava-se delas sua incessante alegria, sob espécie sonhosa, bebida, em novos aumentos de amor”.

Créditos
Kusudama Pendant ou Diamond: tradicional.
Kusudama Ostrum: Nina Ostrum.
Mandala de Iemenjá elaborada pela Isa Klein , com módulos Electra (David Mitchell) e lírios.
Flor de origami: Katrin Shumakov
Flor de renda: PAP da Tininha

Borboletas: Evangeline Fritillay - Michael G. LaFosse.

As citações de Guimarães Rosa serviram de pretexto para o meu texto e estão no livro: Primeiras estórias, João Guimarães Rosa – Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001,15ª ed. páginas 49 a 55.

....× (¨`•.•´¨)
(¨`•.•´¨)¸.•´Dobrar e compartilhar
.`•.¸.•´ me faz completamente feliz.

quarta-feira, setembro 1

Floriram no jardim da arte do origami




Características: perene, decorativa, ereta, sem espinhos, uma flor por haste. Estas têm a forma de botões e aparecem em várias cores que vão do vermelho intenso ao rosa clarinho.

Porte: por volta de 15 cm.

Clima: tranqüilo.

Substrato: carinho, paciência, dedicação, concentração, perseverança.

Nome científico: Kawasaki Rose

Variedade: Gift-of-gifts - as mais belas rosas que já vi.

Origem: a arte do origami.

Benefícios: além de alegrar e inspirar, também torna a mente límpida, já que a concentração exigida para dobrar afasta da mente pensamentos negativos.



Detalhes


Hastes e folhas


....× (¨`•.•´¨)
(¨`•.•´¨)¸.•´
.`•.¸.•´


Das pedras

Ajuntei todas as pedras
que vieram sobre mim.
Levantei uma escada muito alta
E no alto subi.
Teci um tapete floreado
e no sonho me perdi.



Uma estrada,
um leito, uma casa,
um companheiro.
Tudo de pedra.



Entre pedras
cresceu a minha poesia.
Minha vida...
Quebrando pedras
e plantando flores.



Entre pedras que me esmagavam
levantei a pedra rude
dos meus versos.

Cora Coralina




Melhores poemas / Cora Coralina; seleção e apresentação Darcy França Denófrio. 3ª ed. rev. e ampliada — São Paulo: Global, 2004 – pág. 213.


....× (¨`•.•´¨)
(¨`•.•´¨)¸.•´Dobrar e compartilhar
.`•.¸.•´ me faz completamente feliz.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...