domingo, setembro 28

É primavera.

Pelas mãos do vento
Deus colhe flores no campo.
Que festa há no céu?

Luís Antônio Pimentel

domingo, setembro 14

Reinvenção.


Colori o lado branco do papel de presente com tinta Camurcyl (látex PVA solúvel em água), usei pincel condor 660-3, pintando do centro para as laterais. Deixei secar por uma noite, depois cortei o papel e fiz o kusudama. O resultado foi ótimo, ao toque tem-se a sensação de que o papel está emborrachado, é muito gostoso de dobrar.

Reinvenção

A vida só é possível
reinventada.

Anda o sol pelas campinas
e passeia a mão dourada
pelas águas, pelas folhas. . .
Ah! Tudo bolhas
que vêm de fundas piscinas
de ilusionismo... — mais nada.

Mas a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

Vem a lua, vem, retira
as algemas dos meus braços.
Projeto-me por espaços
cheios da tua Figura.
Tudo mentira! Mentira
da lua, na noite escura.

Não te encontro, não te alcanço...
Só — no tempo equilibrada,
desprendo-me do balanço
que além do tempo me leva.
Só — na treva
fico: recebida e dada.

Porque a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

Cecília Meireles


A poetisa já disse que “a vida só é possível reinventada”, como não dá para reinventá-la em seu sentido amplo, temos que fazer isso em porções pequenas todos os dias: colocar um sorriso no rosto, uma flor na mesa do jantar, olhar para o pôr-do-sol, para o luar (esses são sempre novos), brincar com uma criança, colorir o papel para dobrar um kusudama e mudar o visual do blog, afinal são os detalhes que fazem a diferença...

Beijos e boas dobras!

sábado, setembro 6

Morango com chantilly.

Eu também fiz um Blutenball, esse tem 30 peças, usei papel de presente 10cmx10cm, seu criador é Rocky Jardes. Depois de pronto me lembrou morango com chantilly.

Imagem

Meu coração tombou na vida
tal qual uma estrela ferida
pela flecha de um caçador.

Meu coração, feito de chama,
em lugar de sangue, derrama
um longo rio de esplendor.

Os caminhos do mundo, agora,
ficaram semeados de aurora,
não sei o que germinarão.

Não sei que dias singulares
cobrirão as terras e os mares,
nascidos do meu coração.

Cecília Meireles
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...